AS NAUS DO AMANHÃ

AS NAUS DO AMANHÃ

José Carlos Gentili*

Nas águas turbulentas da Câmara Federal o navio dos congressistas, dito representante
da sociedade, mostrou o nível de honradez e representatividade dos 513 Deputados
Federais, ao examinarem a PEC 135/2019, expressada em votação de forma presencial
e on line.


Contra o projeto do voto auditável os partidos comunistas sufragaram 218 votos,
contrários à transparência do pleito de 2022, embora muitos partícipes dessa grei
tenham votado, favoravelmente, na Comissão de Justiça, anteriormente. Votaram na
vertente do quanto pior, melhor!


Apenas um parlamentar absteve-se. Naturalmente, cidadão com inclinação da
tradicional mineirice das Alterosas, que se colocou em cima do muro, pretensamente
neutro. Lídimo exercício de um direito…
Registre-se que o Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, detentor do
Voto de Minerva, não é obrigado a votar (artigo 17).

A maioria dos congressistas, votantes, recebeu 229 sufrágios favoráveis.
Todavia, 64 Deputados Federais resolveram abandonar o navio, escondendo-
se de seus eleitores, pensando unicamente na reeleição de seus mandatos em 2022, a
exceptuar-se o Presidente da Casa.
Ei-los, salvo algum lapso registral, passível de correção devida, a conformar esta
ESPIRAL DO SILÊNCIO, que a imprensa nacional, procura esconder como um avestruz.
Parlamentares que NÃO VOTARAM:
Acácio Favacho (PROS/AP)
Adolfo Viana (PSDB/BA)
Adriano do Baldy (PP/GO)
Afonso Hamm (PP/RS)
Aguinaldo Ribeiro (PP/PB)
AJ Albuquerque (PP/CE)
Alexandre Padilha (PT/SP)
André Abdon (PP/AP)
André Fufuca (PP/MA)
Anibal Gomes (DEM/CE)
Artur O. Maia (DEM/BA)
Bilac Pinto (DEM/MG)
Bruna Furlan (PSDB/SP)
Cássio Andrade (PSB/PA)
Celso Sabino (PSDB/PA)
Charles Fernandes (PSD/BA)
Covatti Filho ( PP/RS)
Daniel Silveira (PSL/RJ)
Danilo Forte (PSDB/CE
Dr. Leonardo (Solidariedade/MT)
Efraim Filho (DEM/PB)
Elcione Barbalho (MDB/PA)
Elmar Nascimento (DEM/BA)
Fábio Mitidieri (PSD/SE)
Fábio Ramalho (MDB/MG)
Felipe Rigoni (PSB/ES)
Fernando Rodolfo (PL/PE)
Flávia Morais (PDT/GO)
Flaviano Melo (MDB/AC)
Flordelis (PSD/RJ) – Não votou, antes da expulsão.
Gelson Azevedo (PL/RJ)
Giacobo (PL/PR)
Gonzaga Patriota (SD/PE) – decano da instituição.

Herculano Passos (MDB/SP)
Hermes Parcionello (MDB/PR)
Hildo Rocha (MDB/MA)
Hiran Gonçalves (PP/RR)
Hugo Motta (REPUBLICANO/PB)
Igor Timo (PODEMOS/MG)
Jhonatan de Jesus (Republicano/RR)
João Marcelo S (MDB/MA)
José Nunes (PSD/BA)
Juscelino Bessa (PL/DF)
Leda Sadala (Avante/AP)
Luisa Cansiani (PTB/PR)
Marcelo Álvaro (PSL/MG)
Maria do Rosáio (PT/RS)
Mauro Lopes (MDB/MG)
Pastor Isidoro (Avante/BA)
Paulo Abi-Ackel
(PSDB/MG) Paulo Azi
(DEM/BA)
Paulo Freire Costa (PL/SP)
Pedro Westphalen (PP/RS)
Pinheirinho (PP/MG)
Roberto de Lucena (Podemos/SP)
Ronaldo Carletto (PP/BA)
Sâmia Bomfim (PSOL/SP)
Soraya Santos (PL/RJ)
Vaidon Oliveira (PROS/CE)
Vinicius Carvalho (Republicano/SP)
Wilson Santiago (PTB/PB)
Zé Silva (Solidariedade/MG)
A meritocracia é fundamental em todas as atividades! Ela é filha da Ética!
Os homens com seus bons e maus exemplos cristalizam suas memórias, ora nefastas,
ora alvissareiras, regidas pelo universal princípio do livre arbítrio.
É fundamental que os eleitores destes senhores Deputados Federais saibam dos
procedimentos adotados por seus representantes, em Brasília.
A relembrar Eça de Queiroz:
“POLÍTICOS E FRALDAS DEVEM SER TROCADOS DE TEMPOS EM
TEMPOS PELO MESMO MOTIVO”.

Da Redacao

Da Redacao