Entrevista: Estevão Reis fala de sua visão para inovar a economia, turismo, esporte e educação

Entrevista: Estevão Reis fala de sua visão para inovar a economia, turismo, esporte e educação

Estevão Reis, casado, pai de 2 filhos, cristão, administrador de empresas, trabalhou em escritório de advocacia por 20 anos. É servidor de carreira da Secretaria de Educação há 32 anos. Foi assessor da deputada Celina Leão, na Câmara Legislativa, Administrador Regional de uma gestão integrada de Sobradinho, Sobradinho II, Fercal, Planaltina, e também Secretário Executivo de Turismo do Distrito Federal. Atualmente, é assessor na Câmara Federal da deputada Celina Leão (PP).

BSB. Estevão Reis, você é pré-candidato à Deputado Distrital pelo PP, de onde vem este desejo e por que escolheu este Partido?

ER. A pré-candidatura foi construída por minha trajetória como líder comunitário, Conselheiro de Saúde, Presidente do Conselho Comunitário de Segurança de Sobradinho II e pelo trabalho de 15 anos em favor da população da região norte, como também por todo o DF. Escolhi o PP por ser um partido que representa e defende políticas públicas voltadas ao povo brasileiro, com atuação forte no Congresso Nacional, nas assembléias e nas centenas de prefeituras com projetos de desenvolvimento econômico que geram mais oportunidades para a população. Mas o fator relevante além dos citados é o fato de pertencer ao grupo político da deputada federal Celina Leão que, há 15 anos, trabalhamos juntos pelo DF, onde ela chegou neste momento ao posto de Presidente do Partido Progressista no DF.

BSB. Mas quais são seus pensamentos referentes ao desenvolvimento da região norte do DF?

ER. Moro na região norte há 43 anos e vivencio de perto suas pautas. Pretendo defender o fortalecimento da região criando as áreas de desenvolvimento econômico para dar mais oportunidade ao empresariado local e a atração de outros, com isso, vem a geração de emprego e renda. Penso também na ampliação de número de escolas, creches, quadras esportivas, investimentos em projetos de esportecultura e lazer. Quero lutar pela construção de uma escola técnica pública para atender as demandas do ensino técnico, devido à escassez de mão-de-obra da Fercal, Sobradinho, Sobradinho II e Planaltina; Trabalhar firme pela segurança por meio da implantação do sistema de monitoramento interligado com os batalhões da PM e delegacias; Cobrar melhorias no transporte com a criação de novos modais; Incentivar e dar o maior apoio às atividades agrícolas, uma vez que a região é altamente produtiva, com melhorias na manutenção das estradas, iluminação rural e mais assistência técnica e financiamento; Criar e fomentar projetos de turismo religioso, rural e de aventura, pois a região norte é a que reúne maiores potenciais; Defender o uso do meio ambiente de forma sustentável, preservando às nascentes, fazendo reflorestamento e implantando de forma eficaz a política de resíduos sólidos com a ampliação dos pontos de descartes de forma a acabar com os lixões nas cidades.

BSB. Como gestor da área de turismo, o que tem feito para este seguimento?

ER. Brasília sempre foi citada em outros estados como a capital dos maus políticos o que a estigmatizou. Com a nossa participação na gestão de turismo, mudamos esta realidade por meio de campanhas, como “Brasília é Muito Mais do que Você Pensa”, onde foi mostrado o quê a nossa capital tem de melhor no turismo arquitetônicocívicogastronômicorural, de aventuraculturalreligioso e náutico. Melhorou de tal forma que, antes da pandemia, em pesquisa do Ministério do Turismo, Brasília despontou como um dos destinos mais procurados para o turismo de lazer. Captamos diversos congressos e eventos que geraram milhares de empregos e injetaram muito dinheiro na economia regional. Além dos investimentos na economia criativa por meio dos artesãos com abertura de lojas em shoppings, capacitação dos mesmos para vender pela internet com lojas virtuais e aplicativos. A estruturação do turismo da Rota do Cavalo e Lago Oeste em Sobradinho e várias ações para qualificação e modelagem do turismo em Brazlândia e Planaltina, dentre outras ações.

BSB. E para o esporte, o que você colaborou para o fortalecimento?

ER. Colaboramos fortemente com as discussões e aproximação dos dirigentes esportivos com a Secretaria de Esporte para entenderem e acessarem os projetos Educador EsportivoVeste Esporte e a construção e reforma de quadras e campos sintéticos. Fiz atuação firme nos campeonatos amadores de Sobradinho II e Fercal. Atualmente, reivindicamos a construção de quadra de areia para Sobradinho II, construção de um centro de treinamento de alto rendimento para o esporte de base e a reforma do Estádio Augustinho Lima com recursos do Fundo do Esporte. Estou à frente também para a Estruturação do Conselho de Esporte do DF e dos Conselhos de Esporte das regiões administrativas. A volta do Programa Esporte à Meia-Noite com uma nova configuração e com mensuração de resultados. Participo também das discussões com várias instituições de um projeto de inclusão de atletas paralímpicos a ser implantado nos Centros Olímpicos do DF.

BSB. Estevão Reis, como servidor público da área de educação, o que você pensa para melhorar a carreira?

ER. Com 32 anos de atuação, precisamos valorizar todos os profissionais de educação com a implantação da Escola Inteligente, com o aumento das gratificações para todos os gestores e melhorias nas estruturas de trabalho por meio de reformas nos espaços físicos, novos equipamentos que venham contribuir com a didática de ensino que a atualidade requer.

BSB. Obrigado pela entrevista.

ER. Eu que agradeço pela oportunidade.

Estevão Reis refletindo sobre a inovação e trabalho do Distrito Federal | Foto: Assessoria ER
Da Redacao

Da Redacao