DF poderá ter Virada Cultural e semana em defesa da vida da juventude negra

DF poderá ter Virada Cultural e semana em defesa da vida da juventude negra

A realização de viradas culturais organizadas pelo poder público começou em São Paulo e se espalhou por todo Brasil

A Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou na tarde desta terça-feira (12) projetos que criam atividades culturais. Uma das propostas aprovadas, o PL nº 2.119/2021, do deputado Cláudio Abrantes (PSD), institui a Virada Cultural no DF. Já PL nº 1.998/2021, do deputado Fábio Felix (Psol), cria a semana distrital em defesa da vida da juventude negra.

A criação da Virada Cultural foi aprovada em primeiro turno com 13 votos favoráveis e ainda precisa ser analisa em segunda votação. Pela proposta, o evento acontecerá anualmente, em um dos finais de semana de novembro. O texto estabelece que a Virada Cultural será comemorada com atividades e eventos diversos, de caráter cultural, marcado pela pluralidade de expressões e gêneros artísticos.

O evento acontecerá durante 24 horas ininterruptas, por meio de apresentações culturais, como shows musicais, exposições, feiras, espetáculos de dança e teatro, entre outras atividades. As apresentações serão gratuitas, podendo ser solicitado ao público apenas a doação voluntária de alimentos não perecíveis, e garantindo uma cota mínima de 50% de artistas locais na programação.

Já a semana distrital em defesa da vida da juventude negra, de acordo com o projeto, acontecerá, anualmente, entre 13 e 18 de maio. A proposta foi aprovada em segundo turno e redação final com 16 votos favoráveis e segue à sanção do governador.

Segundo o projeto, a administração Pública deverá promover “eventos e campanhas educativas voltadas à conscientização sobre racismo, encarceramento e genocídio da juventude negra e periférica”.

Luís Cláudio Alves – Agência CLDF

Renata Schuster

Renata Schuster