GDF investe na capacitação profissional das mulheres

GDF investe na capacitação profissional das mulheres

Só no RENOVADF, um dos maiores programas de inclusão social por meio do trabalho do país, 63% dos alunos são do sexo feminino

A participação feminina no mercado de trabalho do Distrito Federal cresceu entre 2020 e 2021, de acordo com dados da Codeplan. O aumento da presença da mulher na esfera produtiva é resultado de uma série de ações do atual governo. Entre elas, o investimento em capacitação e o fomento para os negócios.

“Temos feito a nossa parte, priorizando todos os atendimentos da secretaria em prol das mulheres. Viemos para contribuir com a questão da empregabilidade e geração de renda”, afirma o secretário de Trabalho, Thales Mendes

Considerado um dos maiores programas de inclusão social e de qualificação profissional do Brasil, o RENOVADF é um exemplo de ação que capacita e ajuda a recolocar mulheres no mercado de trabalho. A presença feminina chama atenção nas ações nas ruas, quando os aprendizes colocam em prática os conhecimentos adquiridos nas áreas de jardinagem e de construção civil, reformando equipamentos públicos.

Entre alunos já qualificados e ainda prestando o curso, o programa conta com 63% de mulheres. “Temos feito a nossa parte, priorizando todos os atendimentos da secretaria em prol das mulheres. Cerca de 63% dos serviços do RENOVADF são compostos e executados por mulheres. Isso traz luz à constituição de políticas públicas para a mulher. Viemos para contribuir com a questão da empregabilidade e geração de renda”, afirma o secretário de Trabalho, Thales Mendes.

Ex-babá e cuidadora de idosos, Maria Aparecida Neves estava desempregada e viu no RENOVADF oportunidade de garantir a renda em meio à falta de emprego | Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

Maria Aparecida Neves Barbosa, 40 anos, é uma das mulheres capacitadas pelo RENOVADF. Ela viu o programa como uma oportunidade de garantir a renda em meio à falta de emprego. “Estava desempregada, fiquei sabendo do programa e fui logo me inscrever”, conta. Os alunos estudam e trabalham durante três meses, com direito a um auxílio equivalente a um salário mínimo mensal (R$ 1.100), além de valores de alimentação e transporte.

Na próxima entrega de cartas de crédito da Setrab, em 10 de março, das 31 que serão entregues, 20 são para microempreendedoras

Com algum conhecimento na área, ela aproveitou para aprender ainda mais e se preparar para seguir no ramo. “As aulas foram boas para dar uma noção de segurança do trabalho. Quero seguir na área de engenharia elétrica”, diz a mulher, que trabalhava antes como babá e cuidadora de idosos.

Capacitação

A Jornada da Mulher Empreendedora é um dos programas do GDF focados na profissionalização do público, com edições em diversas regiões administrativas. Só em 2021, foram qualificadas 1.427 mulheres. Neste ano, a expectativa é capacitar 2.520 mulheres.

“Entendemos que a população, principalmente por parte das mulheres, não tem muito acesso a cursos. Essa é uma oportunidade de autonomia financeira para elas. Esse programa tem um potencial transformador”, afirma a assessora da Subsecretaria de Fomento ao Empreendedorismo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Bruna Santos.

A presença feminina chama atenção nas ações do RENOVADF nas ruas, quando os aprendizes colocam em prática os conhecimentos adquiridos | Foto: Renato Alves /Agência Brasília

Até 18 de março, a região do Recanto das Emas recebe uma edição do programa, com cursos de maquiagem, designer de unhas, manicure e pedicure, cabeleireiro e secretária executiva. Ao todo, serão 360 mulheres capacitadas.

A mesma quantidade de vagas estará disponível em Samambaia, a partir do dia 28. As inscrições podem ser feitas na administração regional. São aguardadas capacitações em Santa Maria, Gama e Taguatinga.

Carta de crédito

Como forma de ressaltar a importância feminina no mercado, a Secretaria de Trabalho (Setrab) destacou a presença das mulheres na próxima entrega de cartas de crédito, que ocorrerá em 10 de março, em evento em celebração ao Dia da Mulher.

Das 31 cartas que serão entregues no dia, 20 são para mulheres microempreendedoras. Ao todo, são quase 600 mil empréstimos no segmento concedido pelo programa de microcrédito da Setrab.

Além da entrega das cartas, o dia será marcado por palestras no período da manhã, com a presença de mulheres inspiradoras, como a sócia-fundadora do Sabin, Janete Vaz. A partir das 8h, no foyer da Secretaria de Trabalho, será aberta ao público a exposição Mulheres Empreendedoras, em que 20 mulheres vão expor seus trabalhos, como artesanatos, serviços e alimentos.

GDF investe na capacitação profissional das mulheres

Adriana Izel, da Agência Brasília | Edição: Rosualdo Rodrigues

Da Redacao

Da Redacao