Marcus Holanda acusado de falsificar documentos e derrotado no TSE, ainda tenta derrubar Eurípedes Júnior

Marcus Holanda acusado de falsificar documentos e derrotado no TSE, ainda tenta derrubar Eurípedes Júnior

A menos de um mês de vencer o prazo para filiações  de quem pretende ser candidato, PTB, Patriota e Pros estão com o seu destino nas mãos do Poder Judiciário por causa de disputas internas pelo comando das agremiações.

No caso específico do Pros, chama atenção a disputa interna protagonizada por Marcus Holanda, que há tempos tenta desesperadamente derrubar o presidente nacional, Eurípedes Júnior, fundador do partido.

Nesta terça-feira (8), a 8a Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) vai decidir sobre a validade ou não dos atos do ex-secretário nacional de Comunicação do Pros, Marcus Holanda.

Espera-se que a Justiça seja feita no sentido de ignorar as denúncias infundadas de Holanda contra Eurípedes.

Por outro lado, até um perito grafotécnico foi contratado por Eurípedes que atestou haverem “falsificações grosseiras” nas assinaturas de alguns membros que supostamente participaram dos atos de Holanda.

Aliás, os advogados do Pros alegaram que nos documentos apresentados por Marcus Holanda existem inúmeras assinaturas falsas!

Em uma mensagem de WhatsApp, por exemplo,  Holanda revela à uma mulher seu real interesse para derrubar Eurípedes Junior: “Não tenho pretensão de ser presidente, só quero ganhar dinheiro”. Esta mensagem encontra-se nos autos do processo.

O fato é que a ambição de Holanda foi maior que a razão e ele corre o sério risco de ter contas a acertar com a Justiça daqui pra frente.

Espera-se que no julgamento de hoje, os desembargadores do  TJDFT ajam com bom senso e sepultem de vez as intenções de Holanda, que sequer tem apoio dos presidentes estaduais.

Às vésperas das eleições, esse imbróglio ainda atrapalha o Pros. Aliás, tenho dito aqui que para se criar um partido, tudo passa pelo TSE, assim como filiações, etc. Então por quê quando há uma decisão do TSE, alguns sujeitos recorrem ao Judiciário para desesperadamente tentar modificar uma decisão, inclusive com informações falsas?

Holanda sofreu várias derrotas em diversas instâncias e após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não reconhecer a ata de suposta reunião que teria afastado o diretório nacional, Holanda tenta agora vencer usando desta vez, o TJDFT.

Então para quê serve o Tribunal Superior Eleitoral?  Assuntos de partidos políticos devem começar e terminar no TSE e não no Judiciário.

O fato é que na ânsia para derrubar Eurípedes da presidência do Pros, Marcus Holanda e seu grupo agiram completamente a margem do estatuto do partido, ao realizar uma reunião com vinte e poucos membros, alguns sequer filiados ao partido, no intuito de substituir a convenção do partido quando teve mais de 300 partidários, legalmente filiados que apóiam a Executiva Nacional do partido liderada por Eurípedes.

Que os honrados desembargadores da 8a Turma do TJDFT não respaldem os argumentos mentirosos e até criminosos de Marcus Holanda.

Diante de tanta falsificação, o fato é que esse imbróglio envolvendo Marcus Holanda acabe virando mesmo um caso de polícia.

Da Redacao

Da Redacao