Jardim Botânico vai ganhar novos espaços de lazer

Jardim Botânico vai ganhar novos espaços de lazer

Loja de souvenirs, restaurante e quiosques com lanchonetes serão ocupados por meio de concessão pública por licitação

Quem frequenta o Jardim Botânico de Brasília (JBB) já percebeu a presença de novos espaços no local: são os prédios do restaurante, da loja de souvenirs e os três quiosques, estruturas que em breve serão ocupadas por prestadores de serviços e, assim, ampliarão as atrações para o público visitante.

Os três quiosques foram recuperados a partir de estruturas que funcionavam como bases da PMDF; dois serão ocupados por empresas com fornecimento de lanches e bebidas e o outro contará com hamburgueria | Foto: Divulgação

As cinco estruturas foram feitas graças a um investimento de R$ 841 mil do Governo do Distrito Federal (GDF), valor que teve a participação de orçamento próprio do JBB e também de emendas parlamentares dos deputados distritais Rafael Prudente, Reginaldo Sardinha e Arlete Sampaio.

As licitações de ocupação do restaurante e da loja de souvenirs serão feitas nesta terça-feira (8), data em que o JBB comemora 37 anos de fundação. Já o processo para a concessão dos quiosques teve que ser adiado para 1º de abril, atendendo a recomendações de ajustes da Procuradoria-Geral do Distrito Federal (PGDF).

“Essas novas estruturas foram uma demanda dos visitantes, que pediam novas opções de lazer e visitação no Jardim Botânico” – Lenise Gomes, diretora-adjunta do JBB

Os três quiosques ocupam a mesma área, cerca de 60 metros quadrados, e foram recuperados a partir de antigos postos policiais, estruturas que funcionavam como bases da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) em diversas regiões administrativas e foram desativadas. Dois quiosques serão ocupados por empresas com fornecimento de lanches e bebidas, excetuando-se hamburgueria, que funcionará no terceiro.

“Essas novas estruturas foram uma demanda dos visitantes, que pediam novas opções de lazer e visitação no Jardim Botânico”, explica a diretora-adjunta do JBB, Lenise Gomes. “Com essas edificações, nossa intenção é descentralizar o visitante e trazê-lo para outros espaços de contemplação dentro da área do Jardim”.

O JBB já havia se consolidado como um dos locais favoritos para lazer dos brasilienses e, nos últimos dois anos, ganhou ainda mais relevância, como destaca a diretora-adjunta: “Com a questão da pandemia, inclusive, o Jardim Botânico se tornou um ponto de atração seguro, por ser ao ar livre e obedecendo às determinações sanitárias de distanciamento”.

Os editais de licitação para os quiosques e seus anexos estão disponibilizados na Superintendência de Administração Geral do JBB, localizada na Área Especial SMDB Estação Ecológica Jardim Botânico de Brasília – Lago Sul Brasília/DF, no prédio da SUAG, no horário de 9h às 16h, de segunda a sexta-feira, ou pelo site do Jardim Botânico de Brasília. Mais informações pelo telefone (61) 98199-1472.

Flávio Botelho, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

Da Redacao

Da Redacao