Criadas novas escolas no Paranoá, São Sebastião e Guará

Criadas novas escolas no Paranoá, São Sebastião e Guará

Medida foi tomada para atender explosão de matrículas nessas regiões e acomodar estudantes perto de casa

CED 01 do Paranoá vai repor o período de aulas perdidas nesse primeiro período, de maneira a completar os 200 dias letivos da rede pública

Com a publicação da portaria no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quarta-feira (2), a Secretaria de Educação (SEE) criou o Centro Educacional 01 do Paranoá. A nova escola vai funcionar em um prédio alugado, no Conjunto 4 da Quadra 10, atendendo 900 estudantes do ensino médio.

A criação do CED faz parte das medidas emergenciais tomadas pela SEE para acomodar os estudantes mais perto de suas casas. O ano letivo de 2022 tem registrado grande demanda por matrículas em regiões específicas, como Paranoá, Guará e São Sebastião.

Novas unidades atendem a demanda de acomodar estudantes mais perto de suas casas | Foto: Mary Leal/SEE

No Paranoá, a data de início das aulas do CED 01 será informada aos estudantes até sexta-feira (4). Eles perderam as aulas dos primeiros dias desde a volta, duas semanas atrás, mas terão todo esse período reposto ao longo das próximas semanas, de forma que sejam completados os 200 dias letivos da rede pública de ensino. A Coordenação Regional de Ensino do Paranoá abrange 27 mil crianças e jovens. Desse total, 4 mil estão no ensino médio.

Zumbi dos Palmares

Transferência para o CED Zumbi dos Palmares, que engloba 600 estudantes, será feita em duas etapas

A criação de novos espaços para acomodar a demanda também contemplou São Sebastião, onde a SEE criou o CED Zumbi dos Palmares, que vai receber 600 estudantes que também perderam o primeiro dia de aula. Desses, 400 são do ensino médio, originários do CED 01 e do CED São Francisco, conhecido como Chicão. Os demais são do ensino fundamental – 50 – e do ensino médio – 150.

O CED Zumbi dos Palmares faz parte do Complexo Educacional de mesmo nome, inaugurado em 8 de fevereiro, às margens da DF-473. O complexo também abriga o Centro Interescolar de Línguas (CIL) e a Coordenação Regional de Ensino (CRE), que já estão em funcionamento.

A transferência dos estudantes para lá se dará em duas etapas. A primeira englobará 200 alunos, que terão aulas em salas ainda não utilizadas pelo CIL a partir da segunda-feira (7). Os demais ficarão na escola de origem até que se conclua o processo de aluguel de um prédio na área do Pró-DF.

Nenhum desses estudantes perderá um dia sequer dos 200 dias letivos de 2022. A Coordenação Regional de Ensino de São Sebastião abrange 23,4 mil crianças e jovens em 27 escolas, incluindo o CED Zumbi dos Palmares.

Guará

Na regional de ensino do Guará, que atende 23 mil estudantes em 28 escolas, a demanda se deu a partir de 300 estudantes das escolas classe 01 e 02 da Estrutural. Para atendê-los, a SEE está alugando um espaço na QE 42, Área Especial 1, do Guará II.

A existência de demanda aquecida por matrículas neste ano gerou a necessidade de expansão da rede pública, com a criação de mais salas de aula por todo o DF. Há 18 obras em andamento para a construção de novas escolas. Serão abertas 16 mil novas vagas para estudantes.

Outras nove novas escolas estão em processo adiantado de licitação, contemplando mais 8,5 mil crianças e adolescentes, da creche ao ensino técnico.

Na Estrutural, onde uma creche já está em licitação, serão licitados um centro educacional e um centro de ensino médio. Na região do Crixá, em São Sebastião, há previsão de lançar a licitação de um centro educacional no primeiro semestre.

Até o fim do ano, a SEE trabalha com a expectativa de licitar um centro de ensino médio no Paranoá Parque.

Ainda neste mês, começam as obras de reconstrução da EC 425 de Samambaia e de construção do CED Mangueiral e do Cepi da Estrutural.

Confira a lista de escolas a serem entregues este ano.

*Com informações da Secretaria de Educação

Agência Brasília* | Edição: Chico Neto

Da Redacao

Da Redacao