A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, disse que entrará com uma representação no Ministério Público contra o líder do MBL, por um vídeo do líder do Movimento Brasil Livre (MBL) Renan do Santos, em que aparece fazendo uma apologia ao estupro, que viralizou na noite deste domingo (12). 

No conteúdo,  o integrante do movimento diz que ‘Bárbara’ será estuprada se não conseguir um bar para os militantes. Barbara, a jovem citada por Renan Santos saiu em defesa do integrante do MBL e disse que se trata de uma “piada interna entre eles.