São mil vagas para contrato imediato e 500 de cadastro de reserva, todas para atuar na vigilância ambiental e atividades comunitárias

Mil profissionais serão contratados temporariamente pelo Governo do Distrito Federal (GDF) para trabalhar na saúde pública: 500 agentes de vigilância ambiental e 500 agentes comunitários de saúde. Foi publicada, nesta quarta-feira (14), no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), a dispensa de licitação para contratação de uma empresa que organizará o processo seletivo.  Além dessas vagas, será formado um cadastro de reserva com mais 500 oportunidades.

Agentes comunitários de saúde e de vigilância ambiental estão entre os profissionais a serem contratados | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Os servidores da Vigilância Ambiental têm um papel primordial no combate à dengue, mas também são responsáveis pelo controle de outras arboviroses, como a febre amarela. Já os agentes comunitários atuam como importante elo entre a comunidade e os profissionais de saúde.  Atualmente, são 512 agentes de vigilância e 974 comunitários nos quadros da Secretaria de Saúde (SES).

Novos profissionais vão se juntar aos 512 agentes de vigilância e 974 agentes comunitários da Secretaria de Saúde

Análise curricular e documental

A seleção será feita mediante análise curricular e comprovação documental. Para concorrer, é necessário ter o ensino médio completo. O Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC) compõe a banca examinadora do concurso.

O edital deve sair em algumas semanas. A SES tem pressa em concluir a seleção. “São cargos que precisavam de reforço, e queremos terminar todo o certame em cerca de 60 dias”, informa a subsecretária de Gestão de Pessoas, Silene Almeida. “Em seguida, já realizaremos a contratação”.