Suplente preso foi acusado de vender respiradores que não funcionavam

Amigos do senador Izalcy Lucas (PSDB-DF) estão preocupados com sua pregação, na CPI da Pandemia, para investigar suspeitas de corrupção nos Estados.

É que ele correria o risco de saia justa: seus suplentes andam enrolados na Justiça.

Um deles, André Felipe Oliveira Silva, foi preso pela Polícia Federal em maio de 2020, acusado de vender gato por lebre para o governo do Pará: 152 respiradores defeituosos e até com falta de peças. À época, o senador tucano não comentou o caso. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A pregação do senador Izalci tem a ver com sua campanha, já estruturada e em curso, ao governo do Distrito Federal.

A Justiça bloqueou R$25,2 milhões da SKN do Brasil Importação e Exportação, pela qual o suplente de Izaci atuou como representante.

Na semana em que André Felipe foi preso, o 1º suplente Luiz Belmonte foi alvo da PF por suposto financiamento de grupos “antidemocráticos”.