A CPI da Covid ouve nesta sexta-feira (9), a partir das 9h, o técnico da divisão de importação do Ministério da Saúde William Amorim Santana.

Os senadores aprovaram o convite a William — que vai depor na condição de testemunha — na sessão desta quarta-feira (8) e esperam obter detalhes das negociações entre o governo federal e a Bharat Biotech.

“O convocado é servidor do Ministério da Saúde e, nessa condição, tem conhecimento de informações relevantes sobre esse contrato, daí a importância do depoimento”, afirma o vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), em seu requerimento.

William teve o nome citado na CPI durante o depoimento da fiscal de contratos do Ministério da Saúde Regina Célia, tomado na última terça-feira (6).

Ao realizar questionamentos à servidora, a senadora Simone Tebet (MDB-MS) identificou o técnico como o responsável por notificar a Precisa sobre irregularidades nos invoices (fatura).

Wilson Witzel

A previsão inicial da CPI era enviar alguns senadores ao Rio de Janeiro para ouvir o ex-governador fluminense Wilson Witzel em caráter reservado.

Durante a sessão do dia 16 de junho, o ex-juiz federal afirmou à CPI que tinha “fatos graves” para denunciar e disse que mesmo após deixar o cargo, a corrupção na área da Saúde se manteve.