Por Josiel Ferreira

O Supremo formou maioria para rejeitar o pedido de investigação sobre os depósitos feitos na conta da primeira-dama pelo ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz. Os valores chegam a R$ 89 mil. Além do relator do caso, ministro Marco Aurélio, se manifestaram nesse sentido os ministros Alexandre de Moraes, Carmen Lúcia, Nunes Marques, Ricardo Lewandowski e Rosa Weber.