Por: Donny Silva Jornalista

Na última terça-feira (15/6), durante jantar, discretamente o advogado Manoel Arruda assumiu a presidência do PSL do Distrito Federal. Ele é homem de confiança do ministro da Justiça, Anderson Torres.

Manoel Arruda, Anderson Torres ao lado do vice-presidente nacional da legenda, Antônio de Rueda, e do senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ)

E já no primeiro discurso, afirmou que deseja ver Torres candidato do partido ao Governo do Distrito Federal, fato que assustou o Buriti.

Segundo fontes, o delegado da Polícia Federal e atual ministro, Anderson Torres que atuou por mais de dois anos como secretário de Segurança Pública do DF, é profundo conhecedor dos problemas que afligem a população do DF e tem vasta informação sobre “deslizes”  e “pecados” do governo de Ibaneis Rocha (MDB). Antes de assumir a pasta da Segurança Pública no DF, Torres era chefe de gabinete do deputado federal Fernando Francischini (PSL-PR), ligado ao presidente da República Jair Bolsonaro.

Deputada Federal, Paula Belmonte é muito querida pelo clã Bolsonaro

Na prática, há forte movimentação nos bastidores para que Anderson Torres seja candidato a governador, tendo a deputada federal Paula Belmonte como vice e Reguffe senador. Alberto Fraga (DEM) se somaria ao grupo e seria candidato a deputado federal (com tudo para ser o mais votado).

Com perfil legislador, senador Reguffe (PODEMOS) deverá disputar novamente o Senado

O fato é que Anderson Torres tem forte ligação com a cidade, política e Bolsonaro. Esta poderá ser a quarta via na disputa eleitoral de 2022 que tem tudo para atrapalhar os planos de reeleição do milionário e soberbo governador do DF.

Por outro lado, colocar um delegado da PF no Buriti não seria má ideia.