Por: Donny Silva

Ele parece não aprender mesmo! Depois de ser acusado de corrupção no comando da extinta SAB, de ter recebido propina durante o governo Arruda e de ser preso em operação que posteriormente o condenou à prisão no caso de desvio de emendas parlamentares, eis que Júnior Brunelli apronta mais uma.

E desta vez não é contra o erário, mas sim, contra seu próprio irmão,  Samuel Wesley de Oliveira, adotado ainda criança pelo Apóstolo Doriel de Oliveira, fundador da Igreja Casa da Bênção e que morreu em novembro de 2016 aos 77 anos.

Júnior Brunelli e a irmã Lilian Brunelli foram criados pelos missionários Doriel e Ruth (fundadores da Igreja Casa da Bênção), mas apenas Samuel aparece como único filho legítimo do casal, porque foi devidamente registrado.  Portanto, é Samuel o legítimo herdeiro do casal.

Mas enquanto Samuel sobrevive com apoio de amigos e mora de aluguel, Brunelli, que tem patrimônio, tomou conta de um apartamento dos pais em Águas Claras.

Segundo informações, Brunelli, cuja esposa trabalha no gabinete do senador Izalci Lucas (PSDB-DF),  ainda recebe dinheiro do aluguel de uma casa em São Paulo, que herdou do pai biológico.

Acontece que Brunelli entrou para dentro do apartamento com o consentimento da mãe mas sem o consentimento do legítimo herdeiro. Resultado: Samuel acusa Rubens Cesar Brunelli Junior de usurpação e apropriação indébita.

Decorridos quase 5 anos desde a morte do pai adotivo, Samuel ingressou na Justiça para fazer o inventário, já que inacreditavelmente seus irmãos e sua mãe nada fizeram a respeito nesse período.

Agora, o MP vai querer saber por quê Brunelli vive confortavelmente no amplo apartamento 203 do Edifício Solarium, localizado na Quadra 205 em Águas Claras, no Distrito Federal,  enquanto o herdeiro Samuel mora de aluguel com a esposa e dois filhos num minúsculo apartamento no Guará.

Para completar, Brunelli tentou fazer com que Samuel assinasse um acordo, onde passaria,  dos 50% de direito que têm sobre o imóvel, um percentual para o ex-parlamentar e para a sua irmã Lilian. Samuel se negou a assinar, uma vez que tanto Júnior quanto Lilian já possuem amplos e confortáveis apartamentos.

Pelo histórico, o fato é que Brunelli gosta de dinheiro, cargos e poder. E ele, que gosta de dizer aos políticos do DF que é  herdeiro do apóstolo Doriel e da Casa da Bênção, mente descaradamente pois legalmente não é.

Sem apoio dos irmãos e do cunhado e do Supremo Concílio da Igreja Casa da Bênção, Samuel segue acreditando na intervenção divina e na Justiça. O TJDFT é considerado um dos tribunais mais sérios do Brasil.