A Comissão Nacional de Saúde do país asiático assegura que se trata de uma transmissão “acidental” e que o risco de propagação em larga escala é “muito baixo”.

Autoridades sanitárias chinesas informaram hoje a detecção do primeiro caso no mundo de gripe aviária H10N3 em humanos.

Em nota, a Comissão Nacional de Saúde do gigante asiático assegura que se trata de uma transmissão “acidental” e que o risco de propagação em larga escala é “muito baixo”.

O paciente é um homem de 41 anos da província oriental de Jiangsu, informa a agência EFE. Ele começou a sentir febre e outros sintomas em 23 de abril, e foi hospitalizado cinco dias depois, após o agravamento de seu estado — mas já recebeu alta.

As autoridades chinesas pediram aos cidadãos que evitem contato diário com aves mortas.