GDF investe R$ 18 mi para qualificar desempregados nas áreas da construção e jardinagem. Aulas práticas serão em espaços públicos

Capacitar profissionais, facilitar o ingresso no mercado de trabalho e reformar espaços públicos. Esses são os objetivos do programa Renova-DF, que será lançado nesta segunda-feira (31). O projeto do Governo do Distrito Federal (GDF) vai qualificar 3 mil pessoas desempregadas para atuarem nas áreas de construção civil e jardinagem. Os participantes também vão receber um salário mínimo, além de auxílio transporte e seguro contra acidentes pessoais.

Participantes que obtiverem 80% ou mais de frequência e aproveitamento poderão fazer gratuitamente qualquer outra formação oferecida pelo Senai

Serão três meses de formação para cada grupo de mil alunos com 20 horas semanais. Eles terão aulas teóricas e práticas ministradas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) para cursos de carpinteiro, jardineiro, eletricista, encanador, serralheiro e pedreiro. Nas aulas práticas, os estudantes farão a recuperação de praças, parques infantis, quadras, campos de futebol, Pontos de Encontro Comunitário (PECs), calçadas, jardins e paradas de ônibus.

Os participantes devem ter frequência e aproveitamento igual ou acima de 80% para receber os auxílios e o certificado de conclusão de curso. Aqueles que tiverem acima desse percentual poderão participar, gratuitamente, de qualquer outra formação oferecida pelo Senai-DF. Alunos analfabetos terão curso de alfabetização sem custos.

Os estudantes já foram selecionados e entregaram toda a documentação. Participam pessoas com mais de 18 anos; moradores do DF; nato, naturalizado ou estrangeiro em situação regular no país; e em situação de desemprego.

O Renova-DF é uma parceria entre as secretarias de Trabalho, Governo e Transporte e Mobilidade; as companhias Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) e Energética de Brasília (CEB); o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF).