Renova-DF investe R$ 18 milhões para que novos carpinteiros, jardineiros, eletricistas, encanadores, serralheiros e pedreiros estejam aptos ao mercado

Cidades bem-cuidadas e profissionais capacitados para o mercado de trabalho. É dessa forma que o programa Renova-DF nasce como um remédio para combater a crise econômica e vencer a pandemia. O Governo do Distrito Federal (GDF) vai investir R$ 18 milhões para qualificar desempregados e ajudar a inseri-los novamente no mercado de trabalho nas áreas de construção e jardinagem.

São três mil vagas para alunos que vão receber um salário mínimo (R$ 1.100), além de auxílio transporte e seguro contra acidentes pessoais. É o caso de Paulo Geraldo de Oliveira, 39 anos, que não esconde a felicidade para começar o curso de jardinagem oferecido pelo Renova-DF . “Peguei uma oportunidade dessa e não deixei escapar. É uma chance que o governo está dando e também de eu levar o sustento para casa, até porque tenho três filhos”, destaca.

“Podem ter confiança de que nós vamos fazer muito pelas cidades. Só com obras públicas são mais de 30 mil empregos no DF. A pandemia chegou, mas o abandono não chegou. A pandemia assolou a vida dos nossos, mas não assolou a vontade de trabalharmos pela população do DF”Ibaneis Rocha, governador do Distrito Federal

No evento de lançamento do Renova-DF realizado nesta segunda-feira (31) na Praça da Bíblia, em Ceilândia, o governador Ibaneis Rocha destacou a importância da iniciativa no impulsionamento da economia. “Podem ter confiança de que nós vamos fazer muito pelas cidades. Só com obras públicas são mais de 30 mil empregos no DF. A pandemia chegou, mas o abandono não chegou. A pandemia assolou a vida dos nossos, mas não assolou a vontade de trabalharmos pela população do DF”, afirmou o chefe do Executivo.

São três meses de formação para cada grupo de mil alunos com 20 horas semanais. Eles vão ter aulas teóricas e práticas ministradas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) para cursos de carpinteiro, jardineiro, eletricista, encanador, serralheiro e pedreiro. Nas aulas práticas, os estudantes farão a recuperação de praças, parques infantis, quadras, campos de futebol, Pontos de Encontro Comunitário (PECs), calçadas, jardins e paradas de ônibus.

O secretário de Trabalho, Thales Mendes, fez questão de destacar o tom de inovação do Renova-DF. “Nenhum governo no país lançou um programa dessa magnitude. Esse é um dos grandes passos para a retomada da economia do DF. Vamos capacitar pessoas para que elas consigam emprego e tenham uma vida melhor. É a recuperação da dignidade e da autoestima das pessoas”, afirmou o secretário.

Renova-DF é uma parceria que envolve as secretarias de Trabalho, de Governo e de Transporte e Mobilidade; as companhias Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) e Energética de Brasília (CEB); além do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF). A iniciativa vai percorrer todas as regiões administrativas do DF, iniciando por Ceilândia e, depois, Samambaia.

Os participantes devem ter frequência e aproveitamento igual ou acima de 80% para receber os auxílios e o certificado de conclusão de curso. Aqueles que tiverem acima desse percentual poderão participar, gratuitamente, de qualquer outra formação oferecida pelo Senai-DF. Alunos analfabetos terão curso de alfabetização sem custos.

Os estudantes já foram selecionados e entregaram toda a documentação. Participam pessoas com mais de 18 anos; moradores do DF; nato, naturalizado ou estrangeiro em situação regular no país; e em situação de desemprego. Para o administrador de Ceilândia, Marcelo Piauí, o Renova-DF “vem não só para qualificar, mas, também, para deixar a cidade mais limpa e organizada”.

Qualificação e capacitação em todo o governo

Além do Renova-DF, o governo local oferece qualificação e capacitação em vários órgãos. Entre 2019 e 2020 e o primeiro semestre de 2021, mais de 28 mil pessoas participaram de cursos presenciais e virtuais oferecidos gratuitamente para as mais diversas áreas.