O Partido Trabalhista Brasileiro no Distrito Federal, está em é de guerra o motivo é a entrada da família FARAJ na legenda. Para quem não se recorda a família Faraj é a da Ex- Deputada Distrital Sandra Faraj que quando parlamentar foi alvo de várias denúncias de seus ex assessores.

Alguns filiados entendem como um “GOLPE” de mestre a mudança na executiva da legenda do qual a Deputada Distrital Jaqueline Silva deixo a presidência da legenda e em breve vai desembarcar também do partido e ingressar em um novo.  A debanda deve ser maior do que se espera inclusive dos mais de cinco mil filiados.

 A grande questão é que o partido não terá nenhum representante até 2022, tendo fortes chances de ter sua imagem maculada com alguns candidatos na próxima eleição que podem depender de autorização do TRE para concorrer ao pleito.

A pergunta que não se cala: Como, quando e porque trocar uma parlamentar que vinha fazendo um trabalho de reconstrução da imagem do PTB junto a sociedade brasiliense, por líderes religiosos?