LUIZ SOLANO
O Repórter do Planalto

As Forças Armadas,constituídas pelo Exército,Marinha e Aeronáutica,sempre estiveram unidas, defendendo a nossa Democracia e o povo brasileiro.Não faltou nestes últimos dias,  gente,para querer desestabilizar, uma instituição que sempre prestou um grande serviço ao Brasil.

Pois bem,com a saída do Ministério da Defesa, o General Fernando Azevedo e a substituição dos Comandantes do Exército,Marinha e a Aeronáutica,General Edson Pujol ,Almirante Ilques e Brigadeiro Bermudez, respectivamente e  por quem eu tenho muito respeito e admiração,foram vários os comentários  na mídia de esquerda,sobre assubstituições,tentando criar uma situação de desconforto para o Presidente Jair Bolsonaro e para as próprias Forças Armadas.É bom lembrar que no Governo do PT,dois civis foram nomeados para o posto de Ministro da Defesa, o Senador  Jaques Wagner, do PT  , Aldo Rebelo,do PCdo B e um terceiro que eu não lembro o nome, ninguém falou nada sobre o assunto.,pois o Brasil era governado por Dilma Rousseff.,filiada ao PT.

Lembro de uma solenidade que contou com a presença de Ministro da Defesa,Aldo Rebelo e   no momento em que era executado o Hino Nacional Brasileiro,com todos prestando continência e em posição de sentido, apenas o Ministro  o Aldo Rebelo,continuou batendo papo com dois auxiliares do PCdoB como se naquele momento estivessem tocando uma marcha de carnaval.,com muitos dos presentes indignados com aquele comportamento, A verdade é que esses dois políticos da esquerda, não estavam preparados para assumir o posto de Ministro da Defesa,função que só deve ser exercida por Oficiais Generais do Exército,da Marinha ou da Aeronáutica.Os novos Comandantes  Almirante Garnier,  General  Paulo Sérgio e o  Brigadeiro Baptista Junior , tem  histórias e passados brilhantes nas Forças Armadas.Se enganam, aqueles que pensam que existe uma divisão nas Forças Armadas,hoje mais unidas do que nunca e que tem como Chefe Supremo, o Presidente da República Jair Bolsonaro.