Painéis integram a Semana do Artesão, série de intervenções virtuais realizadas pela Setur-DF, com programação até o dia 26/3

Um ofício milenar capaz de transformar matérias-primas em verdadeiras obras de arte. O artesanato fomenta a economia criativa, revela a identidade cultural de um lugar e proporciona autonomia financeira a milhares de famílias no DF. Para orientar artesãos sobre maneiras de impulsionar vendas e como se posicionar no mercado, a Secretaria de Turismo do Distrito Federal (Setur-DF) promove, até o dia 26/3, o I Fórum do Artesanato do DF. 

O evento ocorre em formato virtual, seguindo protocolos de segurança de prevenção à Covid-19, e é transmitido em tempo real no canal de Youtube da secretaria, sempre a partir das 10h. Iniciados na última sexta-feira (19/3), os painéis integram a Semana do Artesão, com programação especial voltada à valorização do setor. Nesta quarta-feira (24/3), o painel “Previdência Social do Artesão e Microcrédito” contará com representantes do Ministério da Economia e do Banco de Brasília (BRB). Na quinta-feira (25/3), especialista do Mercado Livre, considerada a maior comunidade de compra e venda on-line da América Latina, dará dicas e orientações sobre como o uso das mídias sociais pode estimular a comercialização de produtos artesanais.

Promover capacitação e ampliar o leque de oportunidades ao empreendedor artesão são pilares de uma política pública capaz de movimentar a cadeia produtiva local. Atualmente, o DF ocupa o quinto lugar no ranking nacional de artesãos, com cerca de 11 mil profissionais registrados. “Desde o primeiro momento, o ponto de partida do nosso governo foi proporcionar a formalização desses profissionais e, assim, fortalecer as condições de ampliação de renda e recolocação no mercado. Entre 2019 e 2020, conseguimos emitir 1.466 novas carteiras de artesão e renovamos outros 725 cadastros”, ressalta a Secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça.

A ampliação de um nicho de mercado inevitavelmente perpassa por mais condições de acesso a créditos. No artesanato não é diferente. Pensando nisso, o BRB oferece, por meio do programa Acreditar Microcrédito, uma linha voltada aos pequenos empreendedores, pessoas físicas ou jurídicas.  O artesão pode ser contemplado pelo programa que, além de crédito para aquisição de ferramentas e equipamentos, também oferece orientação financeira. O prazo de pagamento é de até 24 meses, com taxas a partir de 1,85%. O empreendedor é isento de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) e tem liberações progressivas, podendo chegar a até R$ 15 mil. Todos os detalhes serão explicados no painel do dia 24/3.

Para o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa, o Banco cumpre seu papel de instituição pública ao trabalhar pelo estímulo da economia do DF. “A disponibilização de linhas de créditos voltadas aos pequenos empreendedores reforça o compromisso do BRB em atuar pelo protagonismo do desenvolvimento econômico, social e humano do DF. Reconhecemos o trabalho dos artesãos para a economia, cultura e turismo de Brasília e do Brasil”, afirma.

Catálogo do Artesanato de Brasília
Uma entrega especial marcará o encerramento da Semana do Artesão. Na sexta-feira (26/3), às 17h, será lançado o Catálogo do Artesanato de Brasília, acervo virtual que reunirá obras de 35 profissionais selecionados por meio de chamamento público da Setur-DF. A coletânea, que estará disponível em versão eletrônica no site da pasta, tem o intuito de promover o setor, e será distribuída a lojistas, embaixadas, setor hoteleiro e formadores de opinião da capital do país. 

“A Setur-DF reuniu verdadeiras preciosidades para estampar a publicação que será uma vitrine do artesanato do DF para o Brasil e o mundo. Tudo organizado com muito carinho para um segmento que tanto contribui para geração de emprego e renda. Um reconhecimento da importância dos artesãos para a economia criativa e o empreendedorismo social do DF”, enfatiza Vanessa Mendonça. 

O Catálogo é considerado pelo presidente da Federação das Associações de Artesanato do DF, Herbert Amorim, mais uma iniciativa de valorização oferecida pelo GDF. “A partir do momento em que o artesanato é inserido em plataformas virtuais, o segmento é beneficiado com aumento de vendas e de geração de renda”, frisa Amorim.

Programação do I Fórum do Artesanato do Distrito Federal:

Quarta-feira (24/3)

Painel  – Previdência Social do Artesão e Micro Crédito

10h: palestra:  Direito e Deveres do Artesão na Previdência Social

– representante da Receita Federal, órgão vinculado ao Ministério da Economia

 11h: palestra: Microcrédito para o Artesão

 – Fabiane Otávia dos Santos, gerente de Área de Microcrédito do Banco de Brasília (BRB)

 12h: Vídeo com depoimento da artesã Eliana Teixeira

Quinta-feira (25/3)

Painel – Mídias Sociais

11h: palestra: A importância das Mídias Sociais na comercialização do artesanato 

– Representante da empresa Mercado Livre

Sexta-feira (26/3)

17h: Lançamento do Catálogo do Artesanato de Brasília