Tramita na Câmara Legislativa um projeto de lei que batiza a Escola Técnica de Brazlândia com o nome de deputado Juarezão. Iniciativa do deputado Professor Reginaldo Veras (PDT), a homenagem consta do PL nº 1.655/2020 e foi tema de audiência pública remota na noite de quinta-feira (4). 

Juarez Carlos de Lima Oliveira – conhecido como deputado Juarezão – morreu aos 56 anos de idade, em 21 de junho de 2019, vítima de um acidente na BR-080, em Brazlândia – região administrativa à qual se dedicou durante toda a vida.

Na audiência pública, Reginaldo Veras justificou a proposta destacando que Juarezão “sempre esteve à frente dos movimentos educacionais para que Brazlândia tivesse a sua escola técnica”.  O parlamentar ressaltou, ainda, o compromisso do ex-deputado com a destinação de emendas para as unidades educacionais daquela região administrativa. “Nada mais justo que homenageá-lo por sua luta pela educação universal e descentralizada de qualidade”, argumentou.

Professores e líderes comunitários de diversas partes do Distrito Federal se revezaram na reunião virtual para elogiar a proposta. Janduir Procópio Leite, ex-coordenador da Regional de Ensino de Brazlândia, lamentou que a homenagem seja póstuma, mas considerou-a uma forma de reconhecer o trabalho de Juarezão. Conforme apontou, o parlamentar destinou recursos para a cobertura de quase todas as quadras poliesportivas das escolas de Brazlândia e para a reforma de auditórios nos centros de ensino. O ex-coordenador regional do Gama Fernando Freire também elogiou a iniciativa: “Sou testemunha viva do quão importantes foram essas emendas. Elas fizeram toda a diferença no dia-a-dia das escolas”.

Por sua vez, o filho de uma prima do homenageado, o líder comunitário do Setor Primavera em Taguatinga, Carlos Magno Rabelo Balbino, disse que “a família fica feliz em saber que a memória do deputado está sendo lembrada”. 

A realização da audiência atendeu ao disposto na Lei nº 4.052/2007, segundo a qual, a alteração de nomes de logradouros e monumentos públicos deve ser ratificada por meio de discussão pública. O evento foi transmitido ao vivo pela TV Web CLDF e pelo canal da Casa no Youtube.

Denise Caputo