O presidente Jair Bolsonaro disse a um de seus apoiadores, no Palácio da Alvorada: “No que depender de mim, nunca teremos lockdown. Nunca.”

O lockdown imediato é a única maneira de impedir um colapso generalizado do sistema de saúde, enquanto esperamos as vacinas.

A Sociedade Brasileira de Imunização, sessão Minas Gerais, recomenda adoção de medidas mais integradas de contenção à Covid-19. Entre elas, lockdown nacional por duas a três semanas, conforme o vice-presidente da entidade, José Leite Ribeiro, que cobra maior liderança por parte do Ministério da Saúde.

“Eu acredito que o país em quase todo seu conjunto deveria entrar em lockdown nos próximos 15, 21 dias para cessar a circulação viral intensa, para dar tempo de diminuir as ocupações de Unidades de Terapia Intensivas (UTIs). Estamos demorando muito a agir”, disse em entrevista ao Jornal da Itatiaia nesta quinta-feira (4).

“A situação é gravíssima no país como um todo. Parece que você fechar um município e deixar outros abertos não adianta porque quando você abre o que fechou o outro contamina. O que precisaríamos é uma coordenação nacional, de fato, do combate à covid-19. E articulação entre os estados feito com liderança do Ministério da Saúde”, ponderou.