Renata Schuster Poli

O Arquivo publico do Distrito Federal, fez uma coletânea de fotos dos bailes de carnaval de Brasilia, como forma de relembrar os bons momentos da Capital Federal, o órgão colocou em suas redes sociais algumas imagens.

Como os bailes e aglomerações seguem proibidos neste carnaval por conta da pandemia, que tal relembrar os primeiros bailes de carnaval feitos em Brasília?

O órgão que tem como superintendente Adalberto Scigliano, vem resgatando a história da nossa capital, e no período de pandemia tem sido uma excelente fonte de pesquisa e estudo. O órgão que é de suma importância para a preservação da história da construção de Brasilia, guarda muitas relíquias. Saiba mais em: https://www.instagram.com/arpdf/

Sobre o ArPDF

Criado em março de 1985, por meio do Decreto nº 8.530, o Arquivo Público do Distrito Federal (ArPDF) está vinculado à Casa Civil do Distrito Federal e tem a responsabilidade de planejar e coordenar o recolhimento de documentos produzidos e acumulados pelo Poder Executivo da capital brasileira, assim como de documentos privados de interesse público. Uma vez integrados ao acervo, o órgão tem a missão de preservar esse material com a intenção de colocá-los à disposição da sociedade, dentro da política de acessibilidade adotada pelo Governo do Distrito Federal.

O espaço reúne, principalmente, a documentação que retrata a história da Capital Federal, desde o período da interiorização, previsto na Constituição de 1892, passando pela construção, inauguração, chegando aos dias atuais. O acervo apresenta documentos textuais, audiovisuais, cartográficos, entre outros formatos.

Compõem esse acervo sete Fundos Públicos e quatro Fundos Privados, tendo entendimento que o fundo é um conjunto de documentos de qualquer natureza ou suporte acumulado ao longo do funcionamento de um órgão, instituição ou administração do poder público (Fundos Públicos), assim como da trajetória de pessoas públicas envolvidas com o governo (Fundos Privados). 

Além dos documentos de valor permanente acumulados pelos órgãos do Governo do Distrito Federal, o ArPDF pode recolher a documentação de caráter privado, quando o acervo for considerado relevante para a história do Distrito Federal e não houver outra solução viável para sua preservação ou acesso.