De Amanda Almeida na Coluna de Lauro Jardim no Globo.

Aliada de Arthur Lira, Soraya Santos tirou Rodrigo Maia do sério na reunião para definir o rito de eleição para a presidência da Casa. Reclamando de supostos atropelos, a deputada acusou Maia de agir como ditador, mesmo tendo o pai perseguido pela ditadura.

Poucas vezes, o presidente da Câmara foi visto tão exaltado. Dedo em riste, mandou a colega calar a boca e avisou que não repetisse o que havia falado. Assustada com a reação, Soraya silenciou.

Com informações: DCM