Mandados cumpridos em Brasília, Minas e São Paulo

Polícia Federal deflagrou nesta sexta (27) operação para investigar grupo que, nas redes sociais, propagandeia a intervenção militar e a prisão de ministros do STF.

Um dos alvos é Renan da Silva Sena, que trabalhou no ministério de Damares Alves.

“Apura-se que o grupo incitava à animosidade entre as Forças Armadas e as instituições civis, em especial, o Supremo.

São cumpridos três mandados de busca e apreensão em Brasília, Uberlândia (MG) e Taboão da Serra (SP). Os alvos são investigados por crimes previstos na Lei de Segurança Nacional.

As investigações começaram depois que dois dos investigados gravaram um vídeo, em frente ao STF, pedindo intervenção militar e a prisão de ministros do Supremo.