Por LUIZ SOLANO
O Reporter do Planalto

Nasci no Brasil  e convivo com a cultura do ódio  e da perseguição. A mais recente, foi a morte de João Alberto Silveira Freitas,um trabalhador e que foi estupidamente espancado e morto, na porta de um supermercado em Porto Alegre. O ex-Governador Joaquim Roriz,outro que foi perseguido com ódio  pelos seus adversários,quando estava no comando do Palácio do Buriti, porque estava trabalhando pela Capital Federal.Quando idealizou a  retirada de uma invasão nas proximidades do CEUB, na Asa Norte, sofreu todo tipo de ataques,pois os seus adversários, queriam o pior para Brasília e  aquele projeto ,não interessava aos seus opositores. Joaquim Roriz, teve a ideia de criar uma cidade que hoje é um  marco de hospitalidade, progresso , desenvolvimento  e  que  se chama  Samambaia.Teve até deputados  proclamando pela cidade que os novos moradores dessa cidade, eram os favelados de Roriz.

Eu e meus filhos por exemplo, sofremos uma perseguição implacável por parte de um ex-deputado ,que até com a morte trágica de minha esposa,em um acidente de aviação aqui em Brasília,ele tirou proveitos e vantagens.A cultura desse ex-deputado é do ódio e da perseguição.Isso tem  que acabar.A sociedade brasiliense e brasileira, tem que se unir e criar uma Legislação Penal rigorosa e  colocar na cadeia esse tipo de ser humano,que só pensa na maldade e na perversidade.

A morte do João Alberto Silva Freitas,ocorrida em Porto Alegre,pode ser o começo para banimento de gente que não pode viver entre nós,pois carregam no coração a cultura do racismo e do òdio.