https://picasion.com/

Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu, na tarde desta terça-feira (13), a mulher que levou um perito papiloscopista aposentado ao suicídio no ano de 2015.

A prisão foi decorrente de sentença penal condenatória, tendo sido imposta a autora a pena de 5 anos e 6 meses de prisão. O processo indica que a autora havia se relacionado amorosamente com a vítima e não se conformou com o término da separação, tendo exigido que a vítima lhe efetuasse o pagamento de R$ 20 mil sob pena de divulgar fatos, fotos e vídeos íntimos da vítima para terceiros e na internet; tendo ainda o acusado de ter tendências homossexuais, sob a alegação de que ele apenas conseguia ter ereções quando a autora introduzia dedos em seu ânus.

Diante das ameaças e temerosa com a desconstrução de sua imagem, com medo de ver arruinada a sua reputação social e profissional, tendo em vista ser perito papiloscopista aposentado, professor e vice-presidente de uma associação de produtores rurais, a vítima não resistiu às graves ameaças da autora e às suas exigências financeiras, e se suicidou por enforcamento em sua chácara, em Planaltina (DF).

Prisão

No dia 09 de outubro deste ano, a autora se envolveu em um acidente de transito sem vítima na Região de Sobradinho II e apenas a outra parte compareceu na delegacia para registrar a ocorrência. Assim que finalizado o registro foi constatado que a autora possuía mandado de prisão em aberto, tendo sido também constatado que as partes haviam marcado de se encontrar na data de hoje, por volta das 11 horas , no Banco BRB de Sobradinho apara acertarem a questão do seguro.

No momento do encontro os policiais detiveram a autora e a conduziram para a delegacia para a adoção dos procedimentos cabíveis.