Todo cuidado é pouco, esta semana foram liberados milhares de sentenciados pelos mais variados crimes, para que possam curtir o dia das crianças com seus filhos. Enquanto os pais das vítimas não terão a mesma oportunidade.

Os conhecidos “saidões” em datas comemorativas é uma verdadeira afronta ao cidadão de bem que paga seus imposto e parte são destinados para manutenção dos marginais nos complexos penitenciários de todo Brasil, impostos estes que muitas vezes são pagos pelas próprias famílias das vitimas de crimes como homicídio, estupro, assalto dentre outros, além de serem vítimas, ainda pagam para manter seus algozes na cadeia.

A cada feriado comemorativo dos milhares de detentos soltos, considerável parcela comete crimes novamente e alguns não retornam ao sistema prisional, gerando mais custos para recaptura. Neste período de pandemia além de colocar em risco a população como ocorre todos os anos ainda esta turma do “saidão” pode provocar uma infestação de coronavirus nas unidades prisionais e mais uma vez o cidadão será colocado em segundo plano pois os nobre presidiários tem preferência no atendimento.

Nas eleições que ocorreram em 2018 e os “representantes do povo” tomaram posse em 2019, tinha muitas promessas de fim dos saidões, preso irá pagar por sua estadia entre outras propostas que devem ter sido levadas pelo vento mas no próximo pleito eleitoral deve voltar as rodas de conversa 2022 está próximo a população tem que extirpar os políticos que vendem falácias.

Enquanto isso o povo está preso devido a pandemia e aos bandidos que se encontram soltos curtindo as cidades até dia 13 de outubro às 18h. A redação do nosso blog deseja a todos que neste período não tenham transtornos e que o Poder Legislativo Federal e os nobres magistrados revejam seus conceitos e mantenham os vagabundos que são sustentados por nos trabalhadores bem longe das ruas.