Por anos a data era lembrada no dia 21 de setembro. Entretanto, uma lei federal assinada em 2006 transferiu para 7 de novembro o dia que homenageia os radialistas.

Radialista a muitos anos, o deputado distrital Hermeto (MDB) comemora a primeira data estabelecida como dia de homenagem a esses profissionais. Por anos a data era comemorada no dia 21 de setembro, em 2006 passou a ser lembrada no dia 7 de novembro por meio de Lei Federal. A curiosidade é que, com a alteração, muitos passaram a comemorar o Dia do Radialista em duas datas.

Hermeto atualmente comanda um programa de Rádio ao vivo chamado Pinga Fogo, um programa de informação com descontração, mesclando entrevista com participantes que debatem temas atuais e humor.

“As pessoas estão cansadas de ouvir apenas notícias tristes, no meu programa damos a informação, mas de uma forma mais leve e mais descontraída a ideia é levar alegria à casa das pessoas, começando o sábado com a energia lá em cima! ” Afirmou Hermeto.

O programa é transmitido todas as manhãs de sábado, de 06 hs às 08 hs para todo o DF e entorno, sendo possível ser ouvido em qualquer lugar do mundo através da internet. A emissora de rádio é a Atividade FM, que está no topo do ranking das mais ouvidas da capital. Mas não é de hoje que o parlamentar desenvolve suas habilidades como radialista.

Quando ainda era administrador Hermeto já tinha o programa Pinga Fogo, porém era transmitido por uma rádio comunitária localizada no Núcleo Bandeirante. Na época alcançar 10 ouvintes simultaneamente era uma grande missão, hoje o programa atinge cerca de 40 mil ouvintes por minuto.

“ Pra mim é uma grande honra poder falar para tantas pessoas no meu Programa, ver minha trajetória me deixa muito emocionado. Faço de tudo para me manter o mesmo, sou o que sou, do povo, e é por isso que temos uma audiência grande! ” Hermeto.

O programa conta ainda com participantes fixos na bancada. Totó é o humorista que traz alegria por meio de suas brincadeiras. As notícias, participações e enquetes ficam por conta das jornalistas Larissa do Vale e Vanessa de Araújo e a parte técnica com o Profissional Rangel Vilela, queridinho da rádio há décadas. Compõe ainda a equipe dois amigos de longa data do parlamentar e veteranos da PMDF 1° SGT Bitencourt e o 1° SGT Damasceno.

Porque a data é comemorada em dois dias diferentes?

A história teve início em 1943, no primeiro governo de Getúlio Vargas. O então presidente sancionou uma lei em que fixava um piso salarial, ou remuneração mínima para os profissionais da categoria. A data, 21 de setembro, passou a ser comemorada em alusão ao histórico decreto. Consta que a Rádio Nacional do Rio de Janeiro foi quem realizou as primeiras comemorações para o Dia do Radialista, ainda na década de 40.

Em 2006, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva publicou a lei nº 11.327, que institui 7 de novembro como a data de comemoração oficial do Dia do Radialista. A mudança aconteceu em decorrência a uma homenagem ao músico e radialista Ary Barroso.

Barroso nasceu no dia 7 de novembro de 1903 em Ubá, interior de Minas Gerais. Autor de sambas como “Aquarela do Brasil”, de 1939, foi um compositores que revolucionou a música brasileira. Sua paixão pelo rádio foi verificada principalmente na Rádio Tupy, onde produziu e participou de vários programas e ainda foi locutor e cronista esportivo.

Mesmo com a mudança imposta pela lei de 2006, os radialistas utilizam ainda hoje as duas datas para comemorar, além do tradicional Dia do Rádio, 25 de setembro.

Por Larissa do Vale.
Com Informações do Instituto de Estudos de Mídias.

Compartilhar: