O presidente do Sindifibras (Sindicato da Indústrias de Fibras Vegetais da Bahia), empresário e economista Wilson Andrade, foi traído pela câmera de seu próprio computador.

O fato ocorreu em uma entrevista para a TV Record, que expunha a exploração de trabalhadores em campos de sisal na Bahia.

O sisal é a matéria-prima de muitos produtos como, por exemplo, tapetes de luxo.

A matéria da emissora mostrava jornadas exaustivas de trabalhadores, para ganhar menos de um salário mínimo. Lavradores mutilados no motor de sisal e crianças ajudando os pais nas plantações.

Andrade defendeu os empregadores, negou irregularidades e garantiu que o setor é preocupado com as condições de trabalho.

Com o fim da entrevista, o empresário se despede e comenta os questionamentos da emissora com uma pessoa que está fora do quadro de sua câmera. Sem perceber que ainda está com o áudio ligado, ele desmente o que havia acabado de defender.

Veja o vídeo:

Jornal das Cidades

Compartilhar: