Uma doação de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) do Governo do DF à prefeitura de Corrente, no Piauí, levou o deputado distrital Leandro Grass (Rede) a apresentar requerimento pedindo informações à Secretaria de Saúde sobre a operação. O fato de estarmos em meio a uma pandemia, com registros de falta de EPIs em unidades de saúde do DF e a cidade ser a mesma na qual o governador Ibaneis Rocha passou a infância foram fatores que levaram Grass a fazer os questionamentos.

Ao todo, foram doadas ao município piauiense 10 mil luvas descartáveis, 12.560 máscaras semelhantes à N95, além dos 240 litros de álcool. As doações foram feitas entre maio e junho. “Não há problemas em um governo doar insumos a prefeituras ou governos vizinhos. Mas aqui no DF estamos vendo diariamente profissionais da área de saúde dizendo que estão sem equipamentos. Também vimos o Tribunal Regional do Trabalho ter que interferir e determinar que o governo forneça os EPIs aos servidores da saúde para o melhor atendimento. Ou seja, ao que indica, não está sobrando por aqui”, resumiu o deputado.

O pedido de informações de Grass foi formulado após veiculação de reportagem na Rede Globo sobre o assunto. No pedido, o deputado requer informações sobre a quantidade de EPI disponíveis para os profissionais da saúde, se há previsão de processo licitatório para compra, se o estoque disponível hoje é suficiente para o período de pandemia, se a doação feita a Corrente prejudicou os servidores locais, e quanto esse ato custou aos cofres públicos do DF.

“A doação do material, ainda que tenha sido comprovada a necessidade do município de Corrente, precisa ser melhor avaliada, tendo em vista a necessidade local e a nossa realidade”, argumentou.

Assessoria de imprensa Deputado Leandro Grass

Compartilhar: