Por: Ruy Telles – APOLOGISTA de Brasília

Acompanhei o jornalista Luiz Solano e sua Ilka, para uma visita a Pedra Fundamental, erigida no ponto escolhido pela Missão Cruls, que fica na região de Planaltina, que era uma cidade goiana, mas em função da escolha passou a fazer parte do Distrito Federal.

Algo que poucos sabem é que para que o DF incorporasse Planaltina em seu quadrilátero, o Governo Central  teve que fazer uma permuta, “sui generis”: construir uma cidade, na divisa com Goiás, a fim de que os moradores da cidade pudessem escolher se queriam ficar sob a tutela do Goiás ou do DF; todos, mas todos sem exceção receberam a nova residência, sem a obrigação de entregar a antiga, ou seja: passaram ter dois endereços, com isso, proprietários da antiga casa no DF, e da nova no Goiás.

Outra curiosidade que a maioria dos moradores de Brasilia, bem como das Planaltinas sabem, é a razão da Planaltina de Goiás ser conhecida como Brasilinha. Eu explico: A construção da capital, bem como o pagamento da troca, foram simultâneos, enquanto construíam Brasília Capital, construíam, também, Planaltina de Goiás, e as empresas  eram as mesmas, em consequência os trabalhadores de Planaltina, diziam estarem construindo uma Brasilinha, semelhante aos que estavam construindo  a Brasília Capital.

Tenho por norma levar quem me visita, para conhecer a cidade, a todos os pontos turísticos, que não se restringem ao Eixo Monumental; entre esses pontos está a Pedra Fundamenta, sempre envergonhado, pelo abandono do ponto, considerado, o centro do País. 

Compartilhar: