PCDF deflagrou uma operação para investigar o caso, e um homem terminou preso. Duas toneladas de alimentos foram apreendidas e destruídas

Por Willian Matos

A Polícia Civil (PCDF) deflagrou uma operação para investigar a venda de carnes estragadas para hospitais da rede pública, universidades e presídios do Distrito Federal. Um homem responsável por produzir e armazenar os alimentos de forma clandestina foi preso.

Além de hospitais, universidades e presídios, os alimentos também eram distribuídos para bares e restaurantes de todo o DF. A prática criminosa gerava um grave risco à saúde pública da capital.

A Polícia Civil (PCDF) deflagrou uma operação para investigar a venda de carnes estragadas para hospitais da rede pública, universidades e presídios do Distrito Federal. Um homem responsável por produzir e armazenar os alimentos de forma clandestina foi preso.

Além de hospitais, universidades e presídios, os alimentos também eram distribuídos para bares e restaurantes de todo o DF. A prática criminosa gerava um grave risco à saúde pública da capital.

A operação da PCDF foi realizada na noite de quinta-feira (16), em um frigorífico em Ceilândia. No local, foram encontradas duas toneladas de carnes impróprias para consumo, como kits para feijoada, carne animal e embutidos. Veja o vídeo: 

Fonte; Jornal de Brasilia

Compartilhar: