Por LUIZ SOLANO
O REPORTE DO PLANALTO

O Brasil possui 98% da produção do Nióbio, importante metal e que está sendo cobiçado, contrabandeado e levado para outros países com o prejuízo muito grande para a economia brasileira.Depois de pesquisar essa situação, junto a especialistas e de fontes seguras,apresento aqui no Blog do Cafezinho, o maior site de notícias,da Capital Federal, esse problema que deve ser visto pelo Governo Federal ,para  entrar em ação e  evitar o contrabando desse minério, desejado pelos Estados Unidos, Rússia e China, ou seja o Nióbio.

O preço do mineral,que é ditado pela Bolsa de Metais de Londres, o que nos traz enormes prejuízos, pois somos o maior produtor/exportador, quase único desse produto, pois uma vez extraído do garimpo e após a operação de beneficiamento, o Nióbio puro, a liga ferro-nióbio ou o óxido de Nióbio ,são vendidos para o exterior por um preço irrisório, estabelecido a partir de Londres e depois de vendidos, têm o valor de revenda exorbitantemente aumentado,nada revertendo para o Brasil.

Portanto, é preciso uma ação urgente por parte do Governo Federal ,para coibir esse abuso na extração e venda do Nióbio,o terceiro metal mais exportado pelo Brasil.Acredito que o Presidente Jair Bolsonaro,ao tomar conhecimento desta notícia,com certeza, vai tomar  providências para que o Brasil, não seja prejudicado, como foi com o contrabando da nossa madeira extraída na Amazônia e levada para o comércio da Europa,principalmente para a França e Londres.

É bom que se diga ,que a pretendida privatização ou leilão da mina de Nióbio de São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas,localizada na região dos “Seis Lagos,é o maior planetário do mineral Nióbio, olho de muita cobiça internacional. 

Compartilhar: