A experiência na militância política é um grande diferencial do senador acreano Marcio Bittar.

O sujeito praticamente nasceu na política. Atua politicamente desde tenra idade.

Já transitou em inúmeras áreas.

No movimento estudantil presidiu a UCE (União Campograndense de Estudantes) e fundou a USMES União Sulmatogrossense de Estudantes).

Foi um fervoroso militante da esquerda mais radical, tendo sido membro atuante do Partido Comunista Brasileiro.

Mais tarde, frequentou o ninho tucano e, atualmente está no MDB, partido pelo qual em 2018 foi eleito para o Senado Federal.

Com esse histórico, certamente ele sabe o que diz, quando se trata dos meandros da política.

Eis o ‘recado’ enviado ao Supremo Tribunal Federal:

“O STF precisa entender que o presidente Bolsonaro tem uma base de apoio muito forte e ele não vai sair da Presidência da República na marra!”.

da Redação Jornal das Cidades

Compartilhar: