Por LUIZ SOLANO
O REPORTER DO PLANALTO

Os integrantes do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) receberam por e-mail e mensagem de WhatsApp convocação para reunião ordinária virtual na segunda-feira 8, às 15h, pelo aplicativo de celular Zoom, “sem segunda chamada”, como avisa o presidente do CD, Fichel Davit Chargel, violando os Estatutos.

O caráter excludente da reunião virtual está no exemplo de dois conselheiros que ficarão de fora, como os efetivos Nacif Elias Hidd e Ronaldo Aguinaga, que não têm celular; outros possuem celular simples e antigo para ligações e SMS. Há conselheiros com smartphones de versões antigas e defasadas do Android; e os demais têm celulares cuja memória de armazenamento não comporta os 24 MB do aplicativo Zoom.

A maioria dos conselheiros está na faixa etária de 75 a 90 anos (ou mais) que por muito tempo resistiram a usar celular com tantos recursos, a ponto de o subutilizarem, pois não dominam a tecnologia. Conselheiros com tais dificuldades estão praticamente excluídos da reunião virtual.

Os assuntos da pauta são administrativos, na sua maioria, como a nomeação dos substitutos do renunciado Marcelo Auler, da direção de jornalismo, e do falecido Jesus Chediak, da direção de cultura e lazer. A diretoria pode nomear novos diretores na interinidade até possível reunião presencial para efetivar ou não os escolhidos. Os relatórios de diretoria e das comissões também podem aguardar a reunião presencial