O Presidente Jair Bolsonaro, assinou a nomeação do Diretor Geral da Polícia Federal, conforme publicação no Diário Oficial da união desta segunda feira (5).

Rolando Alexandre de Souza foi nomeado após o ministro do STF Alexandre de Moraes barrar a indicação pelo presidente de Alexandre Ramagem, usando como motivo a amizade da família Bolsonaro.

Rolando Alexandre de Souza
Foto: Divulgação

Rolando Alexandre de Souza é delegado da Polícia Federal. Foi superintendente da PF em Alagoas entre 2018 e 2019. Em setembro de 2019, a convite de Alexandre Ramagem, assumiu o cargo de secretário de Planejamento e Gestão da Abin.

Na PF, Rolando também foi chefe do Serviço de Repressão a Desvio de Recursos Públicos e ocupou cargos de chefia na Divisão de Combate a Crimes Financeiros e na superintendência em Rondônia.

Souza era o braço direito de Alexandre Ramagem na Agência Brasileira de Inteligência (Abin)

“Com isso, pela primeira vez temos um alinhamento completo de uma agência de inteligência, que é ligada ao Executivo, com uma entidade de Estado.Havia o temor de que isso acontecesse”, diz uma fonte na Polícia Federal.

A decisão de nomear Rolando Alexandre de Souza para chefiar a instituição é vista como uma solução para continuar os serviços da agência, enquanto Bolsonaro tenta reverter a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).