https://picasion.com/

Advocacia-Geral da União (AGU) informou que apresentou à Justiça Federal um relatório médico atestando que Jair Bolsonaro testou negativo para COVID-19 em duas ocasiões, no mês de março. 

Em nota enviada à CNN, o órgão também diz que “o presidente da República é monitorado pela respectiva equipe médica, encontrando-se assintomático, tendo, inclusive, realizado exame para detecção da COVID-19, nos dias 12 e 17 de março, com o referido exame dando não reagente (negativo)”.

A AGU, no entanto, não entregou os resultados dos exames realizados para o novo coronavírus em Bolsonaro, que haviam sido requeridos por decisão judicial. O prazo dado pela Justiça, de 48 horas, vence nesta quinta-feira. O governo foi intimado na terça-feira (28) a divulgar os testes.

A exigência de apresentação dos resultados dos exames decorreu de processo ajuizado pelo jornal O Estado de S. Paulo. Na petição, protocolada pela AGU, o governo pede que o processo seja extinto.

Leia a íntegra da nota:

A Advocacia-Geral da União protocolou petição no processo ajuizado pelo jornal O Estado de S. Paulo no qual é requerida a divulgação dos exames de detecção de Covid-19 do presidente da República, Jair Bolsonaro. A AGU apresenta, na manifestação, relatório médico emitido em 18 de março de 2020 pela Coordenação de Saúde da Presidência da República, no qual é atestado que o presidente da República é monitorado pela respectiva equipe médica, encontrando-se assintomático, tendo, inclusive, realizado exame para detecção da Covid-19, nos dias 12 e 17 de março, com o referido exame dando não reagente (negativo). Tendo em vista a juntada do relatório aos autos do processo, a AGU requer a extinção do processo.