https://picasion.com/

Além de auxiliar na proteção contra a contaminação por coronavírus, a produção de um milhão de máscaras reutilizáveis – anunciada pelo GDF – aquecerá o mercado local no seguimento do vestuário. A interlocução entre governo e setor produtivo foi feita pela deputada distrital Jaqueline Silva (PTB).

Segundo a parlamentar, é preciso que o setor produtivo também não seja amparado visando evitar aumento dos números já alarmantes de desempregados. “A crise provocada pela pandemia vai exigir atenção aos pequenos empreendedores, que geram e sustentam os empregos. Precisamos trabalhar para diminuir os impactos. Todas as ações que puderem auxiliar a economia local devem ser priorizadas”, argumentou.

Prazo
Termina hoje o prazo para que pequenas confecções e microempreendedores individuais que trabalhem no ramo possam se inscrever para produzir as máscaras. A demanda terá como objetivo distribuir à população, já que a utilização nas ruas será obrigatória a partir do dia 30 de abril.

A organização contará com a participação do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do DF (Senai-DF), o Instituto Euvaldo Lodi do DF (IEL-DF), o Sindicato das Indústrias do Vestuário do DF (Sindiveste-DF) e o GDF, por meio do Banco de Brasília (BRB), que já doou R$ 1 milhão para a confecção de 450 mil máscaras.

Os interessados podem se credenciar no edital por meio de fichas disponíveis no link, que devem ser enviadas até às 23h59 de hoje para o e-mail mascaras@sistemafibra.org.br

https://www.sistemafibra.org.br/iel/editais/credenciamento