Presidente do PDT, Carlos Lupi protocolou pedido de impeachment contra Bolsonaro

Presidente do PDT, Carlos Lupi protocolou pedido de impeachment contra Bolsonaro

Presidente nacional do Partido Democrático Trabalhista (PDT), Carlos Lupi protoclou nesta quarta-feira (22) pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro. O líder partidário afirmou que o pedido foi baseado “diante da irresponsabilidade” do presidente da República em meio à pandemia do novo coronavírus no Brasil.”Diante da irresponsabilidade do presidente em meio à pandemia, estimulando indiretamente a contaminação de milhares de pessoas, e dos seus ataques constantes ao Congresso, Judiciário e à imprensa livre, o PDT entrará ainda hoje com um pedido de impeachment na Câmara”, escreveu Lupi no Twitter.Bolsonaro vem sendo alvo de pedidos de impeachment desde fevereiro do ano passado. Ao todo, mais de 10 pedidos foram protocolocados na Câmara dos Deputados pelos mais diversos motivos, que, no geral, acusam o presidente da República de crime de responsabilidade. A discussão sobre um possível processo de impeachment contra Bolsonaro vem ficando mais evidente após a partição do presidente da República em atos que pedem fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal, além de intervenção militar no governo e volta do Ato Institucional Número Cinco (AI-5), o que é considerado inconstitucional pela constituição federal de 1988. Os protetos vem sendo realizados desde março, mesmo em meio ao período de distanciamento social recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo próprio Ministério da Saúde para a contenção da pandemia do novo coronavírus no país. A presença de Bolsonaro nas manifestações é considerada um mau exemplo, uma vez que também incentiva as aglomerações que ajudam no avanço da Covid-19 e desobedece os decretos estaduais, colocando em risco a saúde da população. 

Primeiro pedido pós manifestaçõesLogo após o primeiro ató pró-governo e contra o Congresso e o STF, em março, Bolsonaro virou alvo do 11º pedido de impeachment na Câmara. No dia 17, o deputado federal Leandro Grass (Rede-DF), protocolou pedido alegando que o presidente cometeu crime de responsabilidade ao incentivar a manifestação contra o Congresso e o Poder Judiciário.”Apresenta denúncia contra o Exmo. Sr. Presidente da República Jair Messias Bolsonaro, por crime de responsabilidade, em razão dos seguintes fatos: 1) apoio e convocação a manifestações do dia 15 de março de 2020, por meio de divulgações de vídeos em redes sociais, bem como por pronunciamento oficial, realizado em 7 de março de 2020, em escala de viagem aos Estados Unidos”, diz o ofício da Câmara.

Renata Schuster

Renata Schuster