O projeto que foi encaminhado na tarde de ontem para Câmara Legislativa pelo Governo do Distrito Federal, tem como objetivo a decretação de estado de calamidade pública. Mesmo sendo atribuição do Governador que poderia ter feito o decreto e publicado no Diário Oficial do DF, Ibaneis preferiu dividir a responsabilidade com os parlamentares.

Com a aprovação da matéria o GDF, fica desobrigado a cumprir as metas fiscais, terá mais agilidade no remanejamento de recursos e compras sem que haja o processo licitatório.

O líder do Governo na Câmara Legislativa, deputado Claudio Abrantes (PDT), argumentou que a medida é essencial à sociedade do DF em virtude da gravidade do momento.
No DF há 333 casos confirmados e três mortes por coronavírus até o momento.

Com esta medida o governador vai ter mais facilidade para equipar as unidades de saúde e demais locais que serão utilizados até o final da pandemia, sem que tenha um controle tão rígido quanto aos gostos públicos.