Secretaria de Economia dá ‘pontapé’ inicial ao chamamento de sindicatos para negociação de reajustes salariais dos servidores públicos

Secretaria de Economia dá ‘pontapé’ inicial ao chamamento de sindicatos para negociação de reajustes salariais dos servidores públicos

Vianna, lembra que o chamamento a entidades sindicais para negociar reajustes salariais dos servidores públicos foi prometido por Ibaneis, ao deputado, em outubro de 2019

Por Kleber Karpov

A Secretaria de Estado de Economia do DF, publicou no Diário Oficial, desta sexta-feira (13/Mar), a Portaria nº 61, de 10 de março de 2020, que institui a Comissão de Negociação Salarial (CNS) e revisão legal, no âmbito da Secretaria de Estado de Economia, com o objetivo de analisar e propor revisão salarial para as carreiras da Administração Pública do DF.

Para o deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos), com a publicação da portaria, o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), dá sequência ao compromisso assumido, em outubro de 2019, com o parlamentar, de reunir as entidades sindicais e associações, à partir de março, para abrir o processo de negociação com os servidores públicos do DF.

“Em outubro do ano passado eu gravei a polêmica live [Veja Aqui], por causa da Gata, em que anunciei que o governador Ibaneis havia se comprometido em sentar com as entidades sindicais, para começar a tratar dos reajustes do funcionalismo público. Com a publicação da Portaria, pela Secretaria de Economia, pelo secretario, André Clemente, o GDF, o governador dá esse ‘pontapé’ inicial.”, afirmou Vianna.

Portaria

Com a instituição da CNS, pela Portaria nº 61/2020, devem participar do processo de negociação dos reajustes salariais, um total de 27 entidades sindicais. No entanto, a publicação também abre a possibilidade de participação de associações representativas, o que para Vianna, é extremamente salutar para as mais de 150 mil servidores públicos do DF.

Os encontros, devem ocorrer ordinariamente, semanalmente. Porém, reuniões extraordinárias, pode ser convocadas, de acordo com a necessidade da coordenação da Comissão.

Confira os sindicatos participantes

Renata Schuster

Renata Schuster